Arquivos mensais: janeiro 2013

Hipertrofia Muscular e os Esteróides Anabolizantes

Hipertrofia muscular e Esteróides Anabolizantes

Como explicar que apenas uns poucos alunos conseguem aumentar bastante sua massa muscular enquanto a maioria, por mais que treine e se alimente corretamente, só consegue alguns quilinhos a mais? Por que existem varias categorias no fisiculturista, ou seja, enquanto uns competem na categoria mais leve (65 kg), outros na categoria mais pesada (mais de 100 kg)?

A resposta é simples: genética; apenas os que nasceram com uma quantidade muito grande de fibras musculares terão condições de ganhar mais quilos em músculos. O amigo e maior fisiculturismo brasileiro, Miguel Oliveira, peso pesado, iniciou sua carreira com 70 kg e já chegou aos 140 kg!

Como então saber se nascemos com muitas ou poucas fibras musculares?

Praticando musculação. Existe na literatura relatos e historias de grandes fisiculturistas que iniciaram neste esporte porque eram muito magros na sua infância e adolescência e sofriam “buillyng”: palito ambulante, macarrão 18, já morreu etc. Existe, no entanto, estratégias que podem fazer você chegar à máxima hipertrofia muscular, que sua genética lhe permitir.

1) A maior evolução da musculação nos últimos 30 anos foi à compactação do treino. Nos anos 90, enquanto os fisiculturistas baianos treinavam em 2 horas, os paulistas já treinavam em 40 minutos. No dia do campeonato brasileiro era uma surra. Nossa equipe parecia ser de uma ou duas categoria de peso, inferior.
2) Treine corretamente: o ideal é intercalar semana com treino muito intenso (intervalo entre as series de 1 minuto), com outras, de treino muito pesados (intervalo de 1 minuto e meio a 2 minutos). Após 6 a 8 semanas, faça uma semana com treino regenerativo (treino menor e mais leve). Isso evita excesso de treino (over training), lesões (over use) e estresse psicológico (saturação do esporte), além da obtenção de ótimos resultados.
3) Dê descanso necessário. Quanto maior o número de séries para um músculo, maiores serão as micro lesões musculares e, com isso, mais tempo vai ser necessário para o músculo se recuperar e hipertrofiar. Séries menores, dois dias de intervalo são suficientes. Séries maiores, mais dias são necessários para total recuperação. Um praticante de musculação aumenta em media meio quilo por mês. Se você é monitorado por seu professor, saberá perfeitamente qual tipo de treino é melhor para si. Isto é totalmente individual.
4) Alimente-se corretamente. Ao fazer uma consulta com um (a) nutricionista desportivo (a), lembre-se que temos duas excelentes – você passará a se alimentar muito melhor, terá resultados mais importantes e gastará muito menos dinheiro com suplementos.

Em relação aos esteróides anabolizantes, eles apenas antecipam o seu limite genético; para chegar à hipertrofia máxima, se um aluno precisasse de 5 anos de treino, usando esteróides, em 3 anos ele chegaria ao mesmo peso.

Lembre-se que existe mais de vinte efeitos colaterais catalogados advindos do uso de esteróides anabolizantes e você só saberá quais deles vão afetar você, usando-os. Conheço vários alunos que sofrem ainda de efeitos colaterais: síndrome do pânico, nefropatia, hipertensão, ginecomastia, etc.

Procure treinar sempre em academias que tenham profissionais éticos e competentes. No dia-a-dia eles estarão tirando suas duvidas e montando as melhores estratégias e treinos para obter hipertrofia máxima. Um bom programa de exercício depende de inúmeros detalhes técnicos: melhores exercícios, duração de uma série, intervalo entre os treinos, etc. E é nesta soma de detalhes técnicos que faz a diferença para se obter os melhores resultados.

Qualquer dúvida você poderá procurar uma das unidades da Espaço10, academia localizada no Campo Grande ou Piedade (Salvador-BA).

Por Vinícius Galvão