Conheça os benefícios do Pilates, novidade da Espaço 10. Agende sua aula experimental!

 

Foto para um ano de implantação do Pilates na Espaço 10 Academia!

Vinicius Nascimento e Manuelito Magalhães, gestores da Espaço 10, ao lado das professoras de Pilates Daiane Pereira e Rizmara Araújo

 

Com o Pilates, o mais importante não é o que você faz, mas sim como faz. O foco dessa modalidade é a melhora do aspecto postural, e ao contrário do que se pensa, é extremamente eficaz para quem quer tonificar, definir os músculos a fim de manter ou atingir a boa forma com saúde. Muitas celebridades são praticantes do Pilates porque os profissionais que os acompanham (médicos, fisioterapeutas, treinadores esportista, etc) indicam o método.

Uma lista extensa pode comprovar o quanto as celebridades já estão muito bem educadas quanto aos benefícios do Pilates. Como exemplos, o jogador de futebol inglês David Beckham faz pilates para ganhar elasticidade; a cantora Madonna adotou a yoga e o pilates para manter a excelente forma representando um ideal de beleza que toda a mulher gostaria de atingir aos cinquenta anos. Outras estrelas não ficam de fora como Jennifer Aniston, Julia Roberts, Sharon Stone, Gweneth Paltrow, Nicole Kidman, Ben Stiller, Sarah Jessica Parker, Cammeron Diaz… E no Brasil, belos exemplos como Fernanda Paes Leme e Deborah Secco já foram vistas saindo juntas de um estúdio de Pilates carioca. Carolina Dieckmann e Vanessa Giácomo usaram o Pilates para recuperar a boa forma depois da gravidez.

As entrevistadas Daiane Pereira e Rizmara Araújo esbanjaram simpatia em evento interno da academia. As professoras de Pilates estavam super animadas com os desafios!

Pilates é um das modalidades mais recentes implantada na Espaço 10 Academia, contando com duas professoras formadas em Fisioterapia, Daiane Pereira e Rizmara Araújo, que realizam um excelente trabalho aplicando os métodos da modalidade.  Elas fazem questão de reforçar que Pilates é uma das atividades mais democráticas, porque não há restrições. Ambas convidam as pessoas a participarem de uma aula experimental que pode ser agendada na recepção a qualquer momento.

Para quem não sabia, o objetivo dessa modalidade tanto é o tratamento de patologias como de atividade física, fitness, correção postural, melhoria da respiração, definição e tonificação dos músculos, e “principalmente o powerhouse que é o nosso centro de força composto pelos músculos do abdômen, Lombar e Quadril” como explica a professora Daiane Pereira. A denominação em inglês traduzida como CASA DE FORÇA, deixa claro que o objetivo dos exercícios é produzir energia através do corpo e da mente.

Com certeza, quem faz academia ou treinamento de alguma atividade física, já ouviu falar no CORE, que quer dizer o Centro de Força do nosso corpo, músculos que encontram-se nas regiões mais profundas do tronco e da pelve, o abdomen e os músculos lombares que juntos com o diafragma e assoalho pélvico formam um cilindro de força, como explica a professora Daiane .

Aparelhos do Estúdio de Pilates Espaço 10

Além de uma postura mais correta e forte, o domínio deste centro tem como efeito uma cintura mais delgada, um abdômen mais definido e uma melhora considerável da fisiologia visceral (órgãos internos). “Este sistema de suporte interno, quando fortalecido, bem alongado, tonificado, permite conectar as partes inferiores e superiores do corpo transmitindo força de uma extremidade à outra”, explica a professora Rizmara.

Estúdio de Pilates Espaço 10

A atividade física é mais personalizada, orientada para o indivíduo, com menor exposição a lesões, e envolve um cuidado direto do instrutor com o aluno, normalmente trabalhado com máximo de cinco pessoas por turma. Consequentemente, a interação é maior e os alunos fazem novas amizades.

Os curiosos por novidade, nunca vão entrar em uma sala de Pilates e ver uma pessoa pegando excesso de peso, querendo “inchar”. Já sabemos que a proposta não é essa, e sim, tonificar músculos que talvez você nem imaginasse ter, remodelar o corpo atingindo uma boa forma e reeducar a postura com movimentos que trazem diversos benefícios para as atividades físicas diárias com mais qualidade.

Tudo planejado para você relaxar e aproveitar o Pilates com qualidade!

Agora que você leu, entendeu, que tal uma mudança na sua postura, na respiração, e fortalecer o seu CORE? Faça uma aula experimental e conheça na pratica!

 

Atividade Física potencializa o tratamento do Diabetes tipo 2!

 

Por Viviane Oliveira

O Diabetes é uma doença de razões múltiplas, caracterizada por taxas elevadas de glicose e resultante na falta de produção ou resistência a ação da INSULINA, hormônio produzido no Pâncreas e responsável pela regulação dos níveis glicêmicos. Ela é causadora de amputações e doenças nos olhos porque atinge tecidos periféricos que não precisam de insulina para regular a entrada da glicose na célula, causando a destruição da mesma pelo excesso de glicose.
O Diabetes pode ser de tipo 1 ou tipo 2. A tipo 1 é auto-imune, comum em crianças e adolescentes de 5 a 15 anos, resultante de fatores genéticos predisponentes que culminam na destruição total ou quase total das Células de Langerhans, ou seja, as células do pâncreas produtoras da Insulina, ocasionando a não produção limitada da mesma. Já a tipo 2, é de razão multifatorial e tem influências genéticas (hereditariedade) e ambientais, como Obsesidade, Sedentarismo, Idade, Dietas ricas em açucares.  Além de envolver o aumento da produção hepática de glicose e diminuição da secreção e diminuição da sensibilidade à insulina.
A obesidade é frequente e determinante para o surgimento do Diabetes porque as Células de gordura produzem hormônios que comprometem a secreção e a ação da insulina.
O tratamento do Diabetes tipo 1 é feito através de doses diárias de Insulina. No tipo 2, o tratamento é por dietas adequadas, Hipoglicemiantes orais ou Insulina e Atividade Física. A Atividade Física para diabéticos do tipo 1, trás benefícios em termos comuns a todos indivíduos praticantes de atividades físicas, no que diz respeito as adaptações metabólicas como regulação dos níveis hormonais e aumento das reservas de glicogênio hepático e muscular, mas não atuam na regulação glicêmica. Já para os diabéticos do tipo 2, a atividade física proporciona o aumento da sensibilidade à insulina, da captação de glicose pelos tecidos e redução na quantidade de medicação necessária.
Em ambos os casos, a atividade deve ser orientada por um profissional de Educação física e sempre conferindo o valor da glicemia antes da prática da atividade.

 

Os Benefícios da Musculação para Corredores


Quando falamos em treinamento de força (musculação) para corredores nos vem à cabeça aquela pessoa forte que não pratica nenhum tipo de exercício aeróbico. Contradizendo o mito de que corredores não podem praticar musculação, estudos na área de Treinamento Desportivo e Fisiologia do Exercício comprovaram a importância de associar no treinamento de corrida, exercícios de musculação.

Mesmo quem não é atleta, mas corre o ano todo, precisa manter um mínimo de força para treinar. Assim o treinamento de força pode e deve ser trabalhado de várias formas e métodos, tanto de um modo geral como específico. Por isso um bom programa deve ser direcionado a aumentar as diversas manifestações da força, tais como: força pura, dinâmica, explosiva, Resistência Muscular localizada e endurance.

 

BENEFÍCIOS

São inúmeros os benefícios para o corredor quando ele inclui musculação em seu treinamento. A necessidade se torna cada vez maior devido ao aumento do numero de lesões nos músculos e articulações que certamente poderiam ser evitados com a realização de um treinamento de força adequado, supervisionado por um Educador Físico. Com isso, cito alguns benefícios dos exercícios físicos:

 

  • Correção de desequilíbrios musculares entre lado direito e esquerdo do corpo e diferenças de forças entre os músculos;
  • Melhora do sistema musculoesquelético (músculos, tendões, ligamentos e articulações), proporcionando menor probabilidade de lesões decorrentes dos movimentos repetitivos da corrida;
  • Maior habilidade e coordenação do esforço muscular necessário ao movimento, otimizando a eficiência na corrida;
  • Melhora da postura e da força muscular como um todo, e melhora da estabilização dos músculos do tronco e quadril responsáveis pela transmissão de força para os membros inferiores;
  • E para os mais velhos, além dos benefícios já citados inclui-se ainda a prevenção da sarcopenia (redução da massa muscular), e da osteoporose (diminuição da massa óssea) proporcionando um aumento do tamanho do músculo em decorrência do resultado do aumento nas proteínas contráteis e aumento da densidade mineral óssea diminuindo o risco de osteoporose e fratura por estresse.

 

 

RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES:

  • As séries, a carga e repetições devem ser escolhidas de acordo com a distância percorrida na prova;
  • A musculação pode ser feita no mesmo dia ou junto coma corrida desde que as duas sessões não sejam de alta intensidade;
  • O treinamento de força deve ser treinado o ano todo;
  • Os excessos devem ser sempre evitados. Treinar 2 a 3 vezes por semana em dias alternados pois combinará com um período de recuperação dos treinos fortes da corrida;
  • Qualquer corredor, amadores ou de elite, devem seguir orientações de profissionais de Educação Física habilitados pelo respectivo CREF(Conselho Regional de Educação Física);

 

CONSCIÊNCIA DO PRATICANTE E ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL GARANTEM UNIÃO DURADOURA E HARMÔNICA ENTRE CORRIDA E MUSCULAÇÃO.

LÁZARO MAIA BATISTA

Licenciado e Bacharel em Educação Física (UCSAL)

CREF: 006344-G/BA