FREE PASS (Experimente a academia por três dias sem pagar nada)

Chicão é nosso entrevistado
Francisco Pinto, 66 anos, casado, exerceu a carreira militar, atuou como empresário no ramo de peças automotivas, e trabalhou por quase vinte anos na área bancária.


Aposentado, divide o seu tempo entre a prestação de consultoria financeira a parentes e amigos, a leitura, e a malhação.

Aluno da Espaço 10 do Canela, Chico, ou mesmo Chicão, como é conhecido na Academia, nos conta um pouco de sua vida profissional e seu dia-a-dia de atividades físicas. Confira:

Nos fale um pouco sobre sua atuação na área financeira, o seu dia-a-dia nos tempos de atividade bancária ...

Francisco - Estou aposentado há sete anos. Trabalhei no antigo Banco de Crédito da Bahia, Bamerindus, BCN e COMID. Foram dezenove anos e meio nesta área. Antes, havia sido militar na Marinha, representante de peças de automóveis, bicicletas e brinquedos, e ainda trabalhei no Laboratório Bayer.

A área financeira há alguns anos atrás era muito mais "gostosa" do que atualmente, porque você tinha um contato direto com o cliente, visitava-o periodicamente, resolvia todos os problemas dele. Você também avaliava toda sua situação de crédito e de limites. Hoje, tudo é através da computação, a máquina é que tem os dados e as condições operacionais de cada um dos clientes.

Fui das áreas comercial, financeira, e de investimentos, além de ter atuado no segmento de seguros. Como diretor regional do Banco de Crédito da Bahia, e posteriormente do Bamerindus, inaugurei umas dez agências bancárias num processo de expansão da rede.

Você, que acompanhou a automatização de processos bancários, como viu o reflexo destas mudanças na relação gerente de banco/cliente ?

Francisco - No meu caso pessoal, esta transição não afetou muito, porque eu tinha em todos os clientes, pessoas intimamente amigas, que eu confiava, conhecia de perto, inclusive suas famílias. Tanto que o banco onde eu trabalhava, às vezes não era conhecido como banco "tal", mas sim como o "Banco de Chico", e isto facilitou muito. Sempre procurei ter um conhecimento maior sobre as atividades dos meus clientes, inclusive no que se refere a parte familiar, e por este motivo nunca tive dor-de-cabeça, problemas. Quando veio esta automação, as coisas mudaram muito, mas eu continuei com minha linha de trabalho. Hoje, o pessoal que está na área sente a falta de "calor humano", falta de diálogo com o cliente, com limitações impostas pela própria automação.

Ainda encontra antigos clientes nas ruas ?

Francisco - Encontro sim, são encontros "gostosos". "Oi Chico, como vai ?, se lembra do Banco ? ...", e ai vem a lembrança dos ocorridos ...

E como está hoje em dia, após a aposentadoria ?

Francisco - Estou sem atividade de trabalho, aproveitando um pouco da aposentadoria, e resolvendo problemas de pessoas conhecidas, de amigos, da família.

E os hobbies ?

Francisco - Bem, me dedico à família, ando as vezes na orla ou no Campo Grande. O maior hobbie é a leitura. Estou lendo uma série de contos, e livros espíritas. Procuro me atualizar com revistas, jornais e livros, buscando sempre dar uma "injeção refrescante" na própria memória.

Qual o seu histórico com a atividade física ?

Francisco - Comecei a praticar atividade física desde jovem. Joguei muito futebol, basquete, vôlei, futebol de salão, e frequentei academias de judô, luta livre e defesa pessoal. Sempre gostei muito de nadar também.

Hoje, a academia é uma atividade muito boa, porque nem sempre você pode ir à rua, andar num local que lhe ofereça oxigênio puro e segurança. Na academia, você fica "forçado" a praticar a atividade física com mais entusiasmo e dedicação, porque você fica limitado àquilo ali. Na rua, caminhando, você encontra um amigo, outro, bate-papo, uma "cervejinha" ... Aqui na academia, normalmente nos concentramos e nos dedicamos no que estamos fazendo, com a orientação dos mestres, dos professores ...

Como foi sua chegada à Espaço 10 ?

Francisco - Estava em outra academia, e passei uma vez aqui e levei um folheto, mas não me decidi de imediato. Um belo dia, já com um ano parado, encontrei colegas que tinham vindo para cá e me disseram que aqui era ótimo. Isto aconteceu no final de outubro do ano passado.

Ao chegar aqui, percebi que a Academia Espaço 10 não é dez só no espaço e no nome, é dez em um todo, a começar pela sua direção, Nelito (Manoelito Magalhães, coordenador administrativo), Vinícius (Vinícius Galvão, coordenador técnico), pelos professores - todos eles - que têm uma dedicação muito grande não só comigo, mas com todos os alunos. Até o pessoal da limpeza é cativante, atencioso. Existe um asseio muito grande na Academia, fato que é muito importante. Eu acho que aqui não falta nada. Estou bem, satisfeito, e pretendo continuar.

Você chegou à Academia por recomendação médica ?

Francisco - Minha chegada à Espaço 10 foi espontânea, não existiu recomendação médica.

Fiz uma artroscopia no joelho direito há cinco anos. Houve um desgaste muito grande na cartilagem, e fiz a cirurgia, seguida de fisioterapia. Hoje, não sinto nada, o joelho direito está até melhor que o esquerdo.

Não faço exercícios que exijam muito dos joelhos, para exatamente evitar um desgaste da cartilagem que recobre a região.

Qual a sua carga de exercícios físicos ?

Francisco - Procuro vir todos os dias à Academia, faltando alguns por questões pessoais que as vezes preciso resolver.

E o convívio com os colegas de Academia ?

Francisco - Maravilhoso. Já sou muito expansivo, brincalhão, relaxado, e isto facilita também.

Qual o reflexo destas atividades físicas na Espaço 10 em sua saúde ?

Francisco - A disposição aumentou muito, seja para andar, subir escada ... estou me sentindo muito bem. E não só no aspecto físico, como também no mental. A mente está também muito melhor.

E a família, amigos ... sentiram as mudanças, se influenciaram ?

Francisco - Sim, já pensaram em frequentar também. Tenho procurado, na medida do possível, com os elogios que recebo pelo agir, andar, pela postura, ser um relações públicas das academias, em especial da Espaço 10, sem entrar na folha de pagamento ... (risos). Sou um embaixador da Espaço 10 ... (risos) ...

Deixa uma mensagem para a turma que acessa o site da Academia Espaço 10...

Francisco - Sobre as profissões, seja qual for a profissão que cada um de nós venha a exercer, o importante para que sejamos felizes e tenhamos sucesso, é que seja a que gostamos de fazer, a que amamos fazer. Neste caso, o sucesso será total, absoluto ... Em relação à Academia, digo que todos devem praticar esporte. Os resultados não são apenas os momentâneos, mas serão sentidos futuramente, daqui a cinco, dez anos ... As pessoas não podem resumir suas vidas às atividades cotidianas, ao trabalho. Devem praticar atividade física. É bom para o corpo, bom para a mente.

Entrevistador
comments powered by Disqus




Clique e leia a matéria.
Aulão Fit Dance

Dica do Mestre: Utilização das borrachas nos membros inferiores


VERÃO batendo na porta e... QUAL O SEU OBJETIVO com a Academia?



Banner Free Pass ×