FREE PASS (Experimente a academia por três dias sem pagar nada)

EMAGRECIMENTO E TREINAMENTO DE FORÇA


A obesidade pode ser caracterizada como o distúrbio nutricional mais importante do mundo desenvolvido, já que cerca de 10% de sua população é obesa. Para evitar que a prevalência da obesidade continue crescendo, surge a necessidade de adotar-se medidas de prevenção. Estas podem ser através do aumento do gasto calórico pelo exercício ou pela diminuição na ingestão calórica. O exercício físico pode ser considerado o mais poderoso “desafio” fisiológico para a saúde do corpo humano. Este requer um grande ajuste metabólico para aumentar o suprimento de oxigênio e combustível na realização do trabalho muscular, causando, dessa forma, aumentos significativos de energia acima dos valores de repouso.

                                                                            O PAPEL DA ATIVIDADE FÍSICA NA PREVENÇÃO E NO CONTROLE DA OBESIDADE

É geralmente aceito que a diminuição da quantidade de atividade física tem contribuído de forma importante para o aumento da predominância do sobrepeso e obesidade (Grundy et al.; Ross e Janssen; Hill e Melanson; Jebb e Moore; Weinsier).

Levando isto em consideração, o American College of Sports Medicine (ACSM) recomenda que toda população se engaje em uma rotina regular de exercícios que englobe 20 a 60 minutos de exercícios aeróbios, realizados de 3 a 5 dias por semana, juntamente com um treinamento de resistência e treinamento de flexibilidade com freqüência de 2 a 3 vezes por semana. Existem prováveis mecanismos através dos quais o exercício pode auxiliar na perda e manutenção do peso. Alguns deles seriam o aumento do gasto diário de energia, a redução do apetite, o aumento da taxa metabólica de repouso, o aumento da massa muscular, o aumento do efeito térmico de uma refeição, a elevação do consumo de oxigênio, a otimização dos índices de mobilização e utilização de gordura, bem como uma sensação de auto-suficiência e bem-estar. O exercício físico também é importante para promover um adequado balanço de energia, pois a energia gasta durante a atividade física é importante para que ocorra um efeito positivo sobre a taxa metabólica de repouso e melhora da composição corporal, o que pode manter ou até mesmo preservar a massa muscular durante a perda de peso.

                                                                                       ASPECTOS DO TREINAMENTO DE FORÇA E EMAGRECIMENTO

De um ponto de vista funcional, os exercícios com pesos desenvolvem importantes qualidades de aptidão, constituindo uma das mais completas formas de preparação física (Santarém, 2005). Ao longo dos anos, pesquisadores vêm demonstrando através de estudos que o treinamento de musculação é um grande aliado no controle dos níveis de gordura corporal, sendo hoje em dia uma das atividades mais aceitas nas academias. A busca por uma melhor qualidade de vida é cada vez mais procurada pela população, sendo a musculação uma atividade que proporciona ao indivíduo uma série de possibilidades de treinamento, e principalmente programas que não exijam um grande tempo de permanência na academia.

O ACSM (2001) ainda no posicionamento sobre emagrecimento, incluiu a musculação entre as recomendações propostas com o objetivo de melhorar a capacidade funcional pelo aumento da força e potência muscular, além de aumentar o gasto energético diário. Ainda, ao falar de dispêndio energético da atividade física, deve-se considerar o custo envolvido no retorno à homeostase, que pode ser observado pelo consumo de oxigênio em excesso pós-exercício (EPOC - excess postexercise oxygen consumption). Nos dias de hoje, passou-se a dar mais importância a intensidade do exercício, por aumentar o gasto energético durante a recuperação do organismo, totalizando um maior gasto calórico durante as 24 horas do dia para o indivíduo, facilitando a perda de peso (Dionne e Tremblay, 2003), além de ser mais eficiente na melhora do condicionamento físico (Fernandez e colaboradores, 2004). Neste caso, a prática da musculação, parece ser um método de treinamento eficiente, tendo o intuito de fortalecer os músculos esqueléticos e assim diminuir o risco de lesões por impacto, bem como aumentar o gasto calórico (Guedes e Guedes, 1998).Venha à espaço 10 e conheça nossa metodologia desenvolvida para atender o que a de melhor no mercado, pautado sempre, no principio cientifico do treinamento.

Por: Rafael Daltro da Silva, graduado em Educação Física pela União

Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME), especializado em Fisiologia do

Exercício (GAMA FILHO). CREF.: 005833-G/BA.


comments powered by Disqus




Clique e leia a matéria.
Aulão Fit Dance

Dica do Mestre: Utilização das borrachas nos membros inferiores


VERÃO batendo na porta e... QUAL O SEU OBJETIVO com a Academia?



Banner Free Pass ×